Passeio Literário da Graça

 

Natália Correia, Angelina Vidal, Sophia de Mello Breyner Andresen, Florbela Espanca... Sabia que estas figuras da história da literatura portuguesa tinham uma ligação ao bairro da Graça? Conhece o Bairro Estrella d’Ouro, a Vila Sousa, a Vila Berta? De Abril a Junho de 2014 um grupo de artistas coordenado pela associação EBANOCollective realizou intervenções artísticas em algumas paredes do bairro, para lembrar e homenagear estas figuras ilustres e para dar visibilidade ao património arquitectónico da Graça.

 

Natália Correia, Angelina Vidal, Sophia de Mello Breyner Andresen, Florbela Espanca... All these celebrated authors of Portuguese literature had an often unacknowledged link to the Graça neighborhood. Have you ever visited the Bairro Estrella d’Ouro, Vila Sousa, or Vila Berta? From April to June 2014 a group of street artists coordinated by the EBANOCollective carried out several artistic interventions on some of the walls of the Graça, celebrating these literary figures and giving visibility to the hidden architectural heritage of the neighborhood.

 

Intervenções de / Interventions by: Eime, Leonor Brilha, Lorenzo Bordonaro, Mariana Dias Coutinho, MrDheo, Pariz, Violante (supported by MEDS REACTION).

 

Projecto financiado através do programa BIP-ZIP 2013 da Câmara Municipal de Lisboa em parceria com a Junta de Freguesia de São Vicente. O projecto conta ainda com o apoio da Galeria de Arte Urbana da Câmara Municipal de Lisboa

As intervenções

EIME

Sophia

 

"De todas as mulheres que deixaram o seu nome no bairro da Graça, optei por representar de forma sóbria, a mulher que provavelmente marcou mais a infância das crianças, incluindo a minha, Sophia M. B. Andersen".

 

Localização: Rua Natália Correia

Mariana Dias Coutinho

As Poetisas

 

"Este mural e o percurso literário começam na esquina com o poema “Ser Poeta” da Florbela Espanca que considerei ser um bom inicio para o percurso. Sabia que gostava de tentar retratar ou agarrar nas características físicas de cada poetisa mas respeitando a minha metodologia de trabalho que assenta na apropriação de uma mancha ou outras características do suporte. Começo com a Sophia de Mello Breyner com a sua fada Oriana  junto de si. Seguimos para a Florbela Espanca com todo o seu coração, o seu amor amor amor, os seus enamorados. O retrato da Natália Correia, aparece de seguida, fumando a sua célebre boquilha. Mais ou menos a meio representei uma leitura de poesia e as possíveis reações dos seus ouvintes e a última a ser retratada é a Angelina Vidal".

 

Localização: Travessa do Monte e Arco da Travessa do Monte

ARMU-YAMA collective (Pariz One & Mr.Dheo)

 

"O nosso trabalho visa integrar o tema revolucionário visando o 25 de Abril e a Voz do Operário através de personagens animadas que a todos nós nos são familiares, usando a sátira como arma de comunicação e as personagens como apelo visual sobretudo para os mais novos uma vez que o mural pertence a uma escola".

 

Localização: Travessa de São Vicente

Bordonaro

Às coisas finalmente quietas

 

"O bairro Estrella d’Ouro, construído em 1908 pelo empreendedor galego Agapito Serra Fernades, é uma das áreas mais interessantes do ponto de vista histórico e arquitectónico do bairro da Graça. Às coisas finalmente quietas combina graficamente reproduções de fotografias antigas fornecidas pelos moradores do bairro com excertos de poemas de Natália Correia, preservando e inscrevendo fragmentos da memória individual no território, celebrando ao mesmo tempo a obra da poetisa do Botequim. Um dos painéis é, justamente, um retrato de Natália Correia, realizado com a mesma técnica de colagem sobre madeira, utilizando páginas recortadas da sua antologia poética.

O trabalho de pesquisa foi desenvolvido nesta área residencial histórica da Graça com antigos moradores do bairro e com residentes do lar da terceira idade Casa Nossa Senhora da Vitória, que ocupa hoje a antiga casa patronal da família Serra Fernandes. Em dois dos painéis foram utilizadas imagens de esculturas realizadas por Tó, uma das residentes do lar. Em Às coisas finalmente quietas a poesia ilumina as memórias cristalizadas nas imagens fotográficas: o processo individual de recordar transforma-se numa reflexão sobre a finitude e o encanto da vida, enquanto as turbulências biográficas se suspendem numa quietude onde o tempo se imobiliza graças ao ato poético".

 

Agradecimentos especiais: Dona Zezé, Tó, Miguel Vidal, Isabel Braga.

 

Localização: Rua Josefa Maria, Bairro Estrella d’Ouro

Leonor Brilha

 

"Este mural pretende falar do nosso passado feminino - já que Sophia de Mello Breyner, Natália Correia, Angelina Vidal e Florbela Espanca, viveram ou passaram grande parte da sua vida no Bairro da Graça. O mural não é dedicado a uma escritora em especial, mas sobre as sementes que a sua escrita soube lançar na defesa da liberdade feminina. Os elementos formais surgiram de uma pesquisa iconográfica da arte do bordado nacional. O bordado esconde por trás da sua enorme beleza, o trabalho manual, a arte como terapia, fruto de uma vivência diária de clausura e silêncio (a mulher portuguesa vivia sobre a autoridade, primeiro do seu pai, depois do seu marido). Agradecimentos a Alexandra Pereira e Maria João Rufino, que me ajudaram pintar o mural, com dedicação e entusiasmo".

 

Localização: Beco dos Peixinhos

João Maurício "Violant"

Brainstorming 

 

"É do conhecimento de quem estuda o fenómeno da criação que, o enigma da arte, despoleta da resistência que a própria arte oferece a tentativas de explanação, um jogo em que o próprio artista, se genuíno, não é tampouco senhor mas somente vassalo. A criação artística convoca e promove destabilização no mundo, desorganiza o estabelecido e reorganiza estabelecendo uma ordem que espera, também, desarranjo futuro. Este mural é dessa origem de imagens que apelam à imaginação do espectador, solicitando-o a tomar propriedade da imagem, fazendo-a sua, num movimento ininterrupto que vai do criador ao público. Uma ponte invisível ligará, então, o mistério da criação ao da significação. Apenas os murmúrios do espectador podem unir os sugeridos caminhos para que os elementos da imagem remetem. Talvez surjam ecos, feitos homenagens ou reminiscências aos vultos dos escritores que habitaram em paredes próximas, cujo chão das ruas conheceram. Uma evocação que não regula o devaneio, mas serve como seu impulsionador. Apresenta-se sob a forma de sonho do pintor, a qual  apenas demanda: imaginação ao observador, um  livro aberto."

 

Localização: Rua Natália Correia

EBANOCollective com a colaboração de Giorgia Tono e Fabio Bianchi

 

Três poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen

 

Localização: Beco dos Peixinhos, Beco do Forno do Sol (Vila Berta), Travessa do Pereira

ebano 2.JPG